Banner Blog

Revolucione seu conhecimento.

Aquisição de Empresas: tudo que você precisa saber

Você já ouviu falar sobre o termo M&A (Mergers and Acquisitions) que, em português, significa Fusões e Aquisições, certo? Essas são as duas operações societárias mais conhecidas e usadas em todo o mundo. Assim, no artigo de hoje vamos abordar tudo que você precisa saber sobre uma delas: a aquisição de empresas. Você sabe o que ela significa e quais as suas vantagens?

Comprar uma empresa em operação pode apresentar diversas vantagens, dentre elas, o crescimento e as maiores chances de sucesso. E é por isso que a aquisição de empresas é tão famosa em todo o mundo. Continue com a leitura do artigo para saber tudo isso, bem como, o passo a passo para uma boa negociação e os cuidados necessários.

Então vamos lá? Boa leitura!

O que significa o termo aquisição de empresas?

Se buscarmos o significado da palavra aquisição, encontraremos: obtenção, compra ou ato de tomar posse de algo. Dessa forma, podemos entender a aquisição de empresas como o processo usado quando uma empresa adquire outra. Faz sentido, não é mesmo?

Portanto, a aquisição ocorre quando uma empresa compra outra, em geral, de menor tamanho, isto é, uma empresa assume o controle acionário de outra. A aquisição pode acontecer de três formas:

– Parcial: aquisição de 10 até 49% do capital votante;

– De controle: aquisição de mais de 50% do capital votante;

– Total: aquisição de 100% do capital votante.

Além disso, a aquisição pode ser classificada de outras três formas: a horizontal (a empresa adquirida produz tipos de bens ou oferece serviços similares), a vertical (em que a empresa adquirida está à frente ou atrás na cadeia de valor) ou a conglomerada (isto é, a empresa adquirida é de uma diferente área de atuação).

Quando falamos da aquisição total, ocorre o desaparecimento legal da empresa comprada. Isso implica um alto grau de investimento e controle, além de um processo de integração mais complexo. Dessa forma, trata-se da compra de uma empresa por outra, na qual só uma delas manterá sua identidade e sucederá a adquirida em todos os direitos e obrigações, porém, essa última poderá continuar de modo independente ou não, mas sob nova direção. Diferente da fusão, na aquisição não há criação de uma nova empresa.

No Brasil, o mercado de compra de empresas está em crescimento, acontecendo com frequência nas grandes empresas e cada vez com mais relevância entre as MPEs também. Por isso, independente do porte da sua empresa, estar por dentro da aquisição de empresas é ideal, seja para adquirir empresas ou vender a sua em processos de dissolução societária ou no seu momento de saída do negócio.

ilustracao-do-que-e-uma-aquisicao-de-empresas

Por que as empresas optam pela aquisição de outras empresas?

Várias são as razões para as empresas fazerem a compra de outras empresas, em especial, motivos estratégicos. Uma das principais razões se dá visando o crescimento mais fácil, rápido e benéfico. Isso porque a aquisição de empresas existentes é um atalho em relação à expansão por conta própria, que muitas vezes resulta em perda de eficiência. Faz sentido, não é mesmo?

Além disso, adquirir uma empresa já existente, em geral, representa um risco e uma incerteza menor do que iniciar algo do zero. Afinal, a empresa em operação, em geral, já tem uma carteira de clientes, uma marca consolidada, os parceiros e os funcionários já treinados, a infraestrutura montada com processos definidos, isto é, ela já passou por toda a sua curva de aprendizado e já se estabeleceu no mercado. Legal, não é mesmo?

A aquisição de empresas também tende a aumentar a competitividade das empresas que ganham poder de barganha junto a parceiros e diversificação de produtos e serviços, o que aumenta seu alcance de atuação e garante uma parcela maior do mercado.

Vale destacar que duas ou mais empresas juntas representam uma forma de sinergia que supera muito a atuação das operações em separado. Isso permite ganhos em escopo e em escala, bem como o compartilhamento de recursos, de tecnologias, de processos e de conhecimentos, a diversificação e a consolidação das marcas no mercado.

Caso as empresas sejam concorrentes, isso também pode reduzir a concorrência e torná-las mais fortes para disputarem com outros agentes de mercado, superarem crises, tomarem decisões mais estratégicas, aproveitarem oportunidades e mitigarem riscos.

Isso tudo se reflete no aumento das receitas e na redução de gastos devido à otimização de processos e redução de desperdícios. Por fim, uma empresa mais robusta garante diversas vantagens no mercado, por exemplo, a facilidade na obtenção de crédito.

Passo a passo para uma boa negociação

Devemos seguir alguns passos para que a negociação de aquisição de empresas seja um sucesso para todas as partes. Isso porque, quem está vendendo deverá garantir a segurança de seus dados empresariais, bem como, um valor justo de venda. E quem está comprando deve reduzir seus riscos, não é mesmo?

Por isso, o primeiro passo é criar um planejamento com os objetivos principais e ir atrás de um potencial comprador ou vendedor e realizar o primeiro contato. Para a empresa que será adquirida, é interessante elaborar um documento conhecido como teaser para apresentar os dados superficiais da empresa. Caso ambas as partes tenham interesse em proceder, é comum formalizar uma carta de intenções para firmar um compromisso entre as partes, bem como, um acordo de confidencialidade para haver mais conforto e segurança na hora de divulgar dados.

Ao iniciar as negociações, é muito importante realizar o processo de valuation para encontrar o valor justo da empresa que será adquirida. A adquirente também pode solicitar um processo de due diligence para conhecer de forma mais profunda o negócio e comprovar seus dados antes de tomar sua decisão. Com isso tudo em mãos, é hora de iniciar as negociações para chegar a um acordo entre as partes.

foto-de-pessoas-firmando-contrato-de-aquisicao-de-empresasDurante as negociações, é importante elaborar um MOU para fixar pontos já definidos entre as partes. Por fim, deve ser celebrado um contrato definitivo e, em alguns casos, a transação precisará ser submetida à aprovação do CADE. Só deve-se comunicar a operação ao mercado após tudo isso.

Esse passo a passo é apenas uma simplificação de todo o processo. Indicamos a contratação de profissionais para orientarem ambas as partes ao longo do processo. A BuyCo. conta com o suporte de especialistas em compra e venda de empresas e pode te ajudar!

Cuidados necessários na aquisição de empresas

Apesar de apresentar diversas vantagens, você deve tomar alguns cuidados na aquisição de empresas. Vamos lá!

O primeiro problema que podemos destacar está na integração das empresas, afinal, a adquirida e a adquirente operavam seus negócios de forma distinta e agora terão que se alinhar, em geral, seguindo padrões da empresa adquirente. E isso pode enfrentar resistências dos colaboradores, podendo demorar um pouco para ser superado. Por isso, deve-se planejar tudo muito bem, com acordos e responsabilidades claras, comunicação transparente e assegurando todas as partes envolvidas sobre o futuro. Faz sentido, não é mesmo?

Além disso, durante a aquisição, diversas mudanças vão ocorrer e isso pode atrapalhar as atividades das empresas, o que prejudica a produtividade. Para isso, é ideal acompanhar tudo de perto, fazendo as mudanças necessárias. Também vale planejar a integração das pessoas e, após isso, dos processos.

Um outro cuidado está na posição de mercado, afinal, os consumidores, os concorrentes, os parceiros e os funcionários podem ficar confusos e isso pode fazer com que as marcas percam força nesse primeiro momento. Os clientes podem, por exemplo, achar que a empresa que está sendo adquirida está quebrando e isso pode prejudicar o sucesso da união, não é mesmo?

Por fim, vale destacar a necessidade de realizar a avaliação de empresas da adquirida. Isso porque, esse valor pode ser maior que o preciso para iniciar algo do zero, por isso, deve-se avaliar se as vantagens e os riscos justificam o investimento por parte da adquirente.

A empresa adquirida deve ter o laudo de avaliação sempre em mãos para evitar o aceite de valores inferiores ao quanto ela vale, bem como, o aproveitamento de oportunidades únicas de mercado. Vamos falar sobre isso com mais detalhes abaixo!

Por que fazer a avaliação de empresas no processo de aquisição?

Você sabe quanto vale a sua empresa?

Como vimos acima, a avaliação de empresas é uma garantia para ambas as partes de que a negociação se dará com base no valor justo da empresa, não é mesmo?

foto-de-pessoa-analisando-a-avaliacao-antes-da-aquisicao-de-empresasNo caso da empresa que será adquirida, ao ter o laudo de avaliação em mãos, ela abre um leque de oportunidades, não só para ser vendida, mas também para a sua gestão, a tomada de decisão e a valorização. Isso porque, o valuation não só estima o valor da empresa, mas faz uma análise completa da sua situação financeira e dos seus planos de crescimento. Faz sentido, não é mesmo?

Por fim, a aquisição de empresas traz muitas mudanças nas empresas envolvidas. Isso exige que todas as partes tenham conhecimento pleno sobre os valores, os direitos e os deveres envolvidos.

Além da ajuda de nossos consultores de negócios e da nossa plataforma de anúncios, a BuyCo. criou um método próprio de avaliação de empresas baseado em algoritmos de inteligência artificial para te responder de forma rápida e 100% digital quanto vale sua empresa. Para saber mais, basta clicar no botão abaixo:

ACESSAR A CALCULADORA DE VALUATION

Caso sua empresa tenha um porte maior, não se preocupe. A BuyCo. já criou soluções para te atender. Quer saber mais? Então é só clicar aqui e entrar em contato!

foto-de-trabalhadores-do-setor-de-servicos

Setor de Serviços vem recuperando prejuízos causados pela pandemia e movimenta PIB brasileiro

foto-de-homem-usando-tablet-e-fone-de-ouvido-para-ilustrar-artigo-sobre-o-mercado-do-entretenimento

O Mercado de Entretenimento: a luz no fim do túnel para driblar a crise causada pela pandemia

socios-sentados-em-uma-mesa-realizando-o-planejamento-da-empresa-para-ilustrar-artigo-sobre-fusoes-e-aquisicoes

Fusões e aquisições crescem no Brasil e expectativa é de novo recorde em 2021