Banner Blog

Revolucione seu conhecimento.

Abrir um novo negócio, adquirir uma franquia ou comprar uma empresa: qual a melhor opção?

Está pensando em empreender e não sabe por onde começar? As 3 principais opções buscadas são: abrir um novo negócio, adquirir uma franquia ou comprar uma empresa em operação. Já pensou nas três alternativas, mas não sabe qual é a melhor para você?

Responder essa pergunta envolve vários fatores. É preciso pensar no seu perfil e nas suas características, necessidades e desejos, como também, no perfil e nas características de cada modelo de empreendedorismo. Afinal, cada um tem suas peculiaridades, vantagens e desvantagens.

No artigo de hoje, vamos abordar todas essas modalidades empreendedoras, apontando pontos positivos e negativos e te apresentando a melhor opção conforme o seu perfil.

Então, vamos lá? Boa leitura!

Abrir um novo negócio, adquirir uma franquia ou comprar uma empresa: qual a melhor opção?

Conforme dados do Sebrae, 32% dos brasileiros sonham em ter seu próprio negócio. Estima-se que, anualmente, 6 milhões de pessoas se arriscam em novos negócios no Brasil. Impressionante, não é mesmo?

Isso se dá pela busca em deixar de ser funcionário, ter maior flexibilidade, liberdade, autonomia e poder de decisão, ser o próprio chefe, ter uma vida mais equilibrada e, pela expectativa de uma remuneração maior e, consequentemente, um padrão de vida superior. São realmente muitas as vantagens.

Por isso, se você sonha e empreender, mas não sabe se deve abrir um negócio, adquirir uma franquia ou comprar uma empresa, você está no artigo certo. Abaixo vamos mostrar as particularidades de cada uma dessas modalidades para que você escolha a que mais se adequará ao seu perfil.

Abrir um novo negócio

foto-de-pessoa-girando-placa-escrito-open-simbolizando-que-vai-abrir-novo-negocioQuem opta por começar uma empresa do zero tem a possibilidade de definir tudo da forma que desejar e implantar mudanças sempre que ver necessidade. Ou seja, essa é a modalidade com maior liberdade de escolha para o empreendedor tirar seus sonhos do papel, sem regras ou padrões.

 

Porém…

Conforme o Sebrae, 2/3 dos empresários quebram ao começar uma nova empresa. Afinal, o período mais crítico para uma empresa está no seu primeiro ano que exige muito esforço e dinheiro até o retorno aparecer. O que isso significa? Risco maior!

Ao abrir um negócio, existem diversos custos iniciais, incluindo taxas e emissão de alvarás por parte da Junta Comercial, bem como a compra de móveis, máquinas e materiais, além da necessidade de encontrar e reformar um lugar, encontrar e treinar uma equipe, mapear processos, encontrar fornecedores e formalizar tudo.

Além disso, é preciso elaborar um plano de negócios, fazer pesquisas de mercado e elaborar estratégias do zero para abrir, operar e divulgar o negócio. Por isso, o retorno tende a demorar mais.

Isso tudo resulta em um maior tempo para implementação, uma vez que o negócio vai nascer do zero. Por isso, é preciso ter uma boa ideia e pensar que você ainda não possui clientes, não há suporte ou treinamentos, não existe uma marca consolidada e ainda será testado pelo mercado. Além disso, todo o investimento ficará concentrado na operação.

Não pense que a sua empresa vai estar funcionando em um mês. De acordo com as estatísticas, o processo de abertura completo pode durar 4 meses ou mais. Todo esse processo é muito denso, burocrático e demorado. Além disso, o Brasil está em 130º lugar entre 185 países no ranking Doing Business que avalia a facilidade para abrir negócios.

Por fim, a incerteza se torna ainda maior na abertura de um negócio, pois ele não tem informações suficientes para embasar o processo decisório. Um negócio novo não tem conhecimento dos concorrentes, não tem um plano de negócios consolidado, não há capacitação ou orientação para condução do empreendimento.

Tudo isso pode acabar desanimando o empreendedor que pode acabar desistindo.

Adquirir uma franquia

foto-de-pessoa-empilhando-caixinhas-com-ilustracao-de-empresas-que-representam-franquiasInegavelmente, o setor de franquias é um dos mais estáveis e que mais cresce no Brasil, conforme dados da Associação Brasileira de Franquias. Apenas 10% das franquias encerram suas atividades antes de completar 5 anos.

Nesse modelo de negócios, o franqueador disponibiliza sua marca, gestão, know-how, operação, produtos, serviços, divulgação e estrutura para outros empresários desenvolverem a mesma atividade em outros locais.

Em geral, quando uma marca decide franquear, significa que ela está buscando crescer e, portanto, já está estabelecida, planejada, com modo de operação e público-alvo bem definidos. Por isso, esse modelo de negócio garante certa segurança por se tratar de uma marca já consolidada e testada em outras localidades, e, devido ao suporte e treinamento fornecidos pelo franqueador. Por isso, o tempo para implementação é menor e o investimento se concentra nessa implementação.

Uma outra vantagem é que o investimento em marketing será feito em menor escala e será compartilhado com a rede de franquias. Além disso, já existe um contrato com bons fornecedores que, por servirem a toda a rede, geralmente, apresentam preços menores e produtos melhores.

Podemos ver que o risco e as chances de erro são bem menores nessa modalidade, certo? Afinal, a marca já passou por toda a curva de aprendizagem, já conhece o mercado, validou o modelo, testou estratégias e definiu aquela como a melhor forma de operar.

Também é esperado que o retorno sobre o investimento seja mais rápido do que começar algo do zero, geralmente, entre 24 e 36 meses.

Porém…

Nem tudo são flores. Um dos grandes problemas das franquias é que muitos se enganam que serão seus próprios chefes: os franqueados devem prestar contas ao franqueador e seguir as regras e padrões da marca, tornando o negócio muito engessado e sem flexibilidade, liberdade, independência e autonomia. Além disso, os ganhos da sua empresa serão compartilhados com o franqueador.

Outra desvantagem está no vínculo da sua loja com as demais, podendo uma má reputação prejudicar todo o seu empreendimento. Além disso, não se iluda que você terá clientes no primeiro dia, o negócio já foi testado em outras localidades, mas não necessariamente no seu local.

Um ponto de atenção é: se você está querendo empreender para tirar um sonho do papel e fazer tudo do seu jeito, esse modelo pode não realizar esse seu sonho e poderá se transformar em uma frustração por esse motivo.

Por fim, conheça a franquia por completo e todo o suporte que o franqueador vai te fornecer. Busque entender também os custos de aquisição e as demais taxas e multas que podem acabar representando custos muito elevados.

Comprar uma empresa

Você sabia que 700 mil micro e pequenas empresas fecham anualmente no Brasil, e destas, 112 mil encontram-se saudáveis?

foto-de-pessoas-dando-as-maos-simbolizando-a-compra-de-uma-empresaExiste um preconceito de mercado quando ouvimos “Passo o Ponto.” Isso porque esse mercado é deixado de lado e, em muitos casos, empresários precisam sair de suas empresas pelos mais variados motivos e, por não saberem o valor do seu negócio, como encontrar compradores ou como negociar a venda, por exemplo, acabam fechando as portas mesmo que saudáveis. Afinal, uma empresa à venda não significa que ela está quebrando ou não tem futuro. O empresário também tem o direito de se aposentar, enfrentar problemas pessoais ou financeiros, desfazer sociedades, perder o interesse pelo negócio ou se aventurar em novas oportunidades.

Porém, muitas das pessoas que sonham em empreender têm medo e sabem o quão difícil é começar algo do zero. É preciso encontrar e reformar um lugar, criar uma marca, treinar a equipe, conquistar clientes, mapear processos, enfrentar todas as burocracias. A gente cansa só de pensar, não é mesmo? Por isso, muitas pessoas deixam esse sonho de lado e se esquecem da alternativa de comprar uma empresa em operação.

Vantagens

A compra de uma empresa em operação representa um risco muito menor do que começar algo do zero. Entenda essa modalidade como um atalho para o sucesso!

Um negócio em operação reduz muito os esforços e custos iniciais que envolvem taxas, compra de móveis, máquinas e materiais, entre outros. Assim, o tempo para implementação se torna muito menor e grande parte da burocracia é evitada.

Além disso, o negócio já possui clientes, já foi testado e possui um histórico conhecido, o que reduz muito as chances de insucesso. Com tantas informações, é possível levantar números, fazer análises completas e conhecer tendências e sazonalidades, por exemplo. Mais uma vez, isso reduz grande parte da incerteza.

Em um negócio já consolidado, cabe ao novo proprietário cultivar as heranças do antigo dono, uma vez que existe todo um suporte e treinamento do antigo proprietário, uma estrutura já montada, um fluxo de caixa conhecido, processos e estratégias mapeados, relacionamento com fornecedores e uma marca já conhecida, permitindo que o investimento se concentre na implementação.

Porém…

Vale ressaltar que comprar uma empresa não é barato e pode sair até mais caro do que começar algo do zero, afinal, ele já vem com todo esse combo de vantagens que agregam valor. Por isso, solicite a avaliação de empresas de forma a garantir que está pagando um preço justo pelo empreendimento, como também, para conhecer as particularidades e problemas ocultos do negócio. Esse olhar minucioso é fundamental para encontrar negócios que realmente valham a pena e se livrar de armadilhas.

QUERO SABER QUANTO VALE UMA EMPRESA!

Além disso, se você sonha em criar um negócio do zero, você pode se frustrar, mas pode adaptar esse novo negócio com as suas particularidades.

Então, qual a melhor opção: abrir um novo negócio, adquirir uma franquia ou comprar uma empresa?

Aqui não existe resposta certa ou errada. Tudo depende do seu perfil e das suas características pessoais. Busque aquilo que é mais compatível com você, suas prioridades e com o momento que você está vivendo.

Após analisar todos esses modelos e fazer uma auto avaliação, será possível escolher o modelo que mais combina com você para começar a empreender. Avalie seu perfil, o capital disponível e a urgência para retorno.

Vale ressaltar que se você deseja liberdade para empreender, mas deseja mitigar riscos, a compra de uma empresa em operação pode ser uma ótima opção para realizar seu sonho com segurança. No Brasil, existem diversos negócios à venda, principalmente, em momentos de crise. Essa é a sua oportunidade de buscar um negócio que combina com você por um preço muito atrativo. Acesse o nosso site para conhecer nossas oportunidades!

anunciar-minha-empresa

Como anunciar minha empresa para a venda?

Múltiplo de EBITDA: o que é e como usar no Valuation

Fluxo de Caixa Descontado (FCD): o que é, para que serve e como calcular