Banner Blog

Revolucione seu conhecimento.

Gestão empresarial em tempos de crise: 6 dicas práticas para aplicar no seu negócio

gestao-empresarial-em-tempos-de-crise

Muitas das pequenas e das médias empresas não possuem uma gestão empresarial adequada. Se uma boa gestão já é fundamental em condições normais de mercado, isso se torna ainda mais crítico e necessário em tempos de crise como a que estamos vivendo. Então, será que no meio dessa pandemia, existe alguma chance de fazer uma gestão empresarial para enfrentar os tempos de crise?

A resposta é sim, é possível e fundamental fazer uma boa gestão empresarial. Nesse artigo, nós vamos te direcionar com algumas dicas para que a sua empresa possa sobreviver a essa crise com uma boa gestão e com decisões cada vez mais assertivas.

Então vamos lá? Boa leitura!

Crise? O que é uma crise?

As crises vêm e vão a todo o momento e em todas as áreas da nossa vida, trazendo algumas turbulências. Mas, se formos olhar o significado de crise, encontraremos algumas palavras interessantes, como: momento decisivo, mudança, manifestação violenta, conjuntura problemática, período de desordem, tensão e escassez.

Tudo isso define uma crise. Se pensarmos na atual situação que estamos vivendo, a crise representa, entre vários outros aspectos, uma mudança brusca na conjuntura socioeconômica mundial, que impacta de forma direta às empresas, principalmente as de menor porte, que tem uma capacidade menor de se manter se comparadas com empresas maiores.

Sem dúvida alguma, as crises colocam as empresas em teste. Assim, os problemas aumentarão, as metas podem não ser atingidas, algumas situações podem sair do controle e muitos desafios serão impostos. Algumas podem sobreviver, outras não.

Os próximos dias serão difíceis, mas é importante pensar que existe vida após o caos. Se você se preparar e agir de forma adequada, poderá sair ainda mais forte disso tudo.

Por isso, para evitar os prejuízos e os impactos de uma crise na sua empresa, é preciso ter uma boa gestão empresarial. Caso contrário, seu negócio pode acabar indo por água abaixo.

Qual a importância da gestão empresarial em tempos de crise?

foto-de-homem-usando-o-computador-e-se-perguntando-a-importancia-da-gestao-empresarial-em-tempos-de-criseUm gestor tem como função liderar e conduzir bem sua equipe, coordenar e colaborar de forma ativa na capacitação das outras áreas da empresa e traçar ações estratégicas para a boa operação da mesma. Por isso, é fundamental que ele tenha uma visão sistêmica sobre o que é ou não é racional de ser feito quando as coisas não vão bem.

Em momentos de crise, surgem uma infinidade de novos desafios que precisam ser vencidos para que a empresa sobreviva. É aí que entra o papel do gestor. É ele que vai tomar as rédeas da situação para reduzir os impactos e os prejuízos da crise.

Durante momentos como esse, pode ser que o gestor opte por demitir alguns profissionais da equipe, cortar alguns custos, buscar formas de captação de recursos e criar novas estratégias para manter a empresa atrativa e em operação, adaptada a um novo contexto sem que isso prejudique seus resultados.

Assim, sua missão nesse momento é ajudar a empresa a rever seu planejamento e projetar o futuro com base nas modificações propostas para enfrentar os dias difíceis.

Por isso, além de conhecimentos técnicos, o gestor de uma empresa precisa ter uma grande inteligência emocional. Afinal, como vimos, as crises geram momentos de tensão que devem ser lidados de forma racional, o que evita tomadas de decisões erradas.

Além disso, outro papel muito importante do gestor é garantir a produtividade, a motivação e o desenvolvimento pessoal e profissional de sua equipe, mesmo diante de uma situação nova, desconhecida e, muitas vezes, angustiante.

Passos para uma boa gestão empresarial (em tempos de crise ou não)

Vamos ilustrar os 7 pilares fundamentais para garantir uma boa gestão empresarial. São eles:

  • O planejamento
  • Os objetivos e as metas
  • As finanças
  • A organização dos processos
  • Os funcionários
  • A produtividade da equipe
  • Os sistemas

Planejamento, objetivos e metas

Provavelmente quando você pensou em iniciar um negócio, traçou algumas metas e objetivos. Mas, alguns devem ter sido frustrados no decorrer do tempo, certo? Isso porque antes mesmo de cria-los, é preciso fazer um planejamento. Sem ele, não existe negócio de sucesso.

No momento atual, fazer um planejamento e elencar as metas e os objetivos é fundamental para colocar a casa em ordem. Ao traçar os planos, você e sua equipe devem propor, executar, analisar e fazer as correções necessárias. Por isso, é fundamental ser realista e buscar aquilo que vai trazer eficiência para a sua empresa.

Finanças

foto-de-pessoa-segurando-um-cofre-para-representar-as-fianças-como-um-dos-pilares-para-uma-boa-gestao-empresarial-em-tempos-de-criseNenhum plano, meta ou objetivo será viável se não observarmos as finanças do negócio. Por isso, deve existir um planejamento específico para o financeiro, controlando e registrando todas as entradas e as saídas. Ressalto que para a empresa ter uma vida financeira saudável é importante ter esse controle e, como o óbvio, devem existir mais entradas do que saídas. Crie uma rotina financeira diária, afinal, acúmulos de dados fazem com que você fique perdido.

Além disso, é importante que a empresa tenha um caixa reserva para sustentá-la e cobrir gastos em tempos de crise. Sem uma reserva, as coisas podem se complicar mais rápido.

Processos

Para que haja organização e produtividade, é importante dividir as tarefas entre os colaboradores. Com mais agilidade e ao eliminar as atividades desnecessárias, é possível garantir mais eficiência nos processos e, consequentemente, garantir a satisfação dos clientes por estar entregando produtos com mais velocidade e qualidade. Para que tudo isso aconteça, desenhe o fluxo das atividades, identifique as entradas, as saídas e as ações para que ocorra a correta execução das etapas propostas. Com todos os processos mapeados, o gestor consegue avaliar o que está sendo feito e o que pode melhorar.

Funcionários e produtividade

A qualificação dos funcionários é de suma importância. Capacita-los para exercer suas respectivas atividades também ajuda na gestão, fazendo que os processos fluam de forma saudável e tudo ocorra bem para atingir as metas que foram estabelecidas. Assim, com o time capacitado, ele terá em mente como agir com eficiência e praticidade, garantindo maior produtividade.

Lembre-se que também é preciso motivar os funcionários a colaborarem para cumprir o que foi estabelecido. Nunca se esqueça de acompanhar e avaliar as atividades exercidas pelos colaboradores. A visão e o controle do dono são fundamentais.

Sistemas

Por fim, é fundamental ter um sistema operacional para automatizar as etapas. Ele é necessário para otimizar o tempo e os processos. Você pode iniciar com um sistema básico apenas para te auxiliar nas contas a serem pagas e no fluxo de caixa, por exemplo. Aos poucos você vai adotando os sistemas mais robustos.

Ok, em condições normais isso tudo funciona de forma mais fácil. Mas como permitir uma boa gestão empresarial em tempos de crise? Boa pergunta!

Como fazer uma boa gestão empresarial em tempos de crise? 6 dicas práticas

Agora que você já entendeu os pilares que um gestor deve atuar para garantir uma gestão adequada, vamos elencar algumas dicas específicas para enfrentar os momentos de crise.

1) Adote a gestão enxuta

A gestão enxuta tem como objetivo descartar os processos desnecessários, mantendo apenas o que agrega valor e é relevante para o produto ou o serviço final. O objetivo é eliminar os desperdícios e melhorar os resultados.

Nesse sentido, é fundamental cortar os custos desnecessários, eliminar os processos que não contribuem para a atividade fim da empresa e, em alguns casos, eliminar cargos e funcionários.

Também vale pensar em formas de reduzir as burocracias, facilitar a comunicação, aumentar a produtividade e evitar as falhas. Isso tudo pode ser alcançado ao inserir uma abordagem tecnológica e inovadora ao seu negócio. Já pensou em adotar sistemas para automatizar processos e ganhar mais tempo?

2) Aproveite o momento para colocar a casa em ordem

Caso você não esteja ciente dos problemas da sua empresa, está na hora de se reunir de forma periódica com seus funcionários e ver onde é que está o erro e onde podem melhorar.

Aproveitem esse momento de baixa para começar a reunir, destrinchar todos os problemas e buscar formas de solucioná-los, sejam ações de curto ou longo prazo. As de curto e médio prazo podem reduzir os impactos da crise e impedir prejuízos maiores. Já as de longo prazo garantem a sustentabilidade do negócio, permitindo que ele se prepare para situações futuras através de medidas preventivas.

Nesse momento de baixa, também é hora de aproveitar e capacitar sua equipe para retomar as atividades quando tudo se normalizar de forma ainda mais profissional.

3) Analise investimentos e considere aproveitar oportunidades

foto-de-pessoa-usando-a-calculadora-para-avaliar-investimentos-e-fazer-uma-boa-foto-de-pessoa-segurando-um-cofre-para-representar-as-fianças-como-um-dos-pilares-para-uma-boa-gestao-empresarial-em-tempos-de-criseNo momento de crise, é preciso otimizar a aplicação de recursos. Por isso, é preciso avaliar todos os investimentos da empresa e verificar se todos eles fazem sentido ou se são necessárias mudanças.

Fique atento às oportunidades que a crise pode trazer, analise cada uma delas e otimize a alocação de recursos do seu negócio. Além disso, preste atenção nas tendências da crise para que você possa se planejar e prevenir.

Vale procurar estratégias para mudar, por exemplo, o regime tributário do negócio, de forma a reduzir a carga de impostos que sua empresa paga e, consequentemente, cortar gastos.

Como forma de aproveitar as oportunidades, também é ideal inovar. Isso envolve reescrever processos, repensar o negócio, criar diferenciais competitivos e buscar modernizar sua empresa para sobressair no mercado e sair na frente. Afinal, muitas empresas não estarão com essa visão e deixarão o desespero tomar conta. Não deixe que isso aconteça com sua empresa!

4) Foque no Marketing

Em tempos de crise, a demanda para alguns produtos tende a cair e para outros aumentar. Nos dois casos, foque em Marketing.

Se o seu produto tende a ter um aumento da demanda, esteja a frente dos concorrentes e marque presença. Lembre seus clientes que sua empresa existe e está funcionando normalmente e a todo vapor para atende-los.

Caso seu produto não seja muito demandado em tempos de crise, opte por uma estratégia que fortaleça a sua marca. Que tal atuar nas redes sociais, Facebook, Instagram e LinkedIn, por exemplo, e gerar conteúdo relevante sobre a pandemia que estamos vivendo? Depois que tudo passar, você pode ganhar vários novos clientes que conheceram e gostaram da sua marca.

5) Adote a gestão de riscos

Uma boa gestão sempre considera os riscos em seu planejamento. Dessa forma, quando surgem as crises, a empresa já está mais preparada para lidar com cenários que foram anteriormente mapeados.

Para isso, busque sempre o máximo de dados precisas que conseguir. Só assim você conseguirá tomar decisões sensatas e assertivas para o seu negócio, mesmo diante de momentos turbulentos.

6) Não foque apenas na gestão financeira

Sabemos que, em geral, a área mais impactada do negócio é a financeira. Por isso, muitas empresas acabam focando todos os esforços nessa área. Porém, se uma empresa definir todos os seus passos em termos de gastos, poderá abrir mão de recursos valiosos para a saúde do negócio a longo prazo.

É preciso ter em mente o impacto de todas as atitudes tomadas na empresa como um todo. De forma prática, vamos exemplificar: demitir funcionários reduz os custos da empresa de forma imediata. Mas uma empresa não funciona sem seus recursos humanos. Por isso, é preciso pensar se tais demissões não impactarão no negócio e nas entregas.

Tenha sempre o planejamento estratégico como foco nas atitudes tomadas. Falamos acima que o planejamento precisa ser realista, mas ele também deve ser flexível em tempos de crise. Caso seja preciso, adapte-se ao novo cenário com mudança de prazos e realocação de recursos, por exemplo.

Gostou das nossas dicas? Essas são só algumas estratégias que você pode adotar de forma a reduzir perdas, aumentar a produtividade, aproveitar oportunidade, reter talentos, fortalecer a marca e o sentimento de equipe e gerar aprendizado na sua gestão que poderá ser usado mesmo em momentos sem crise.

Nós da BuyCo. estamos torcendo para isso tudo passar logo e o maior número possível de empresas sobreviva a esse momento. Estamos com vocês, conte conosco.

QUERO SABER QUANTO VALE MINHA EMPRESA!

Caso sua empresa tenha um porte maior, não se preocupe. A BuyCo. já criou soluções para te atender. Quer saber mais? Então é só clicar aqui e entrar em contato!

 

anunciar-minha-empresa

Como anunciar minha empresa para a venda?

Múltiplo de EBITDA: o que é e como usar no Valuation

Fluxo de Caixa Descontado (FCD): o que é, para que serve e como calcular