Banner Blog

Revolucione seu conhecimento.

Impactos do coronavírus nas micro e pequenas empresas

O avanço do novo coronavírus vem afetando diversos países ao redor de todo o mundo. No Brasil, já são muitos casos. Porém, os impactos vão além da saúde.

Como consequência direta da pandemia, os negócios também estão sofrendo impactos e estão crescendo as preocupações relativas à situação da economia global.

O avanço da doença traz impactos diretos e indiretos para as micro e pequenas empresas. Por isso, elaboramos esse artigo para explicar esses impactos e como os empresários devem agir em cada caso.

Então vamos lá? Boa leitura!

Impactos do coronavírus na economia global

Antes de entrarmos nos impactos para as micro e pequenas empresas, é preciso entender como está a economia global.

A pandemia afeta as cadeias globais, abala as bolsas de valores, suspende a produção, paralisa as atividades, reduz os lucros e eleva a preocupação relativa à desaceleração econômica.

A China, país onde se originou o vírus e que tem o maior número de casos, é a segunda maior economia do mundo. Por isso, várias empresas já fecharam no país, o que significa mudanças no comércio e nas atividades econômicas de todo o mundo.

Assim, os principais parceiros comerciais chineses são afetados e todas as cadeias globais também enfrentam prejuízos.

As bolsas de valores já apresentaram reflexos catastróficos, afinal são afetadas por repercussões e estão enfrentando oscilações ainda maiores do que o comum. Por isso, a maioria das ações está em baixa.

Um bom exemplo, são as companhias aéreas, como a Gol e a Azul, listadas na Bolsa e que já caíram mais de 20% no acumulado do mês. A procura pelos serviços aéreos está bem menor e as viagens estão deixando de acontecer.

Outro fator que merece atenção é a alta do dólar. Tal moeda segue se valorizando frente às demais, principalmente em relação aos países emergentes.

foto-de-homem-com-mascara-avaliando-dados-sobre-os-impactos-do-coronavirus-nas-micro-e-pequenas-empresasAlém disso, com a rapidez que a pandemia se espalhou, várias atividades foram paradas. Isso provocou o fechamento de fábricas e comércios ao redor de todo mundo, as interrupções de produção, a suspensão de aulas e o cancelamentos de eventos.

Por isso, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu a projeção de crescimento da economia global para 2020, de 2,9% para 2,4%, menor expansão desde 2009.

Assim, as empresas já projetaram lucros menores do que o esperado para o ano.

Impactos do coronavírus na economia brasileira

Seguindo a tendência mundial, os impactos do coronavírus têm pesado nas projeções do crescimento da economia brasileira.

A estimativa para crescimento do PIB no ano de 2020 já foi reduzida de 2,20% para 2,17, mas os bancos e as consultorias já estimaram crescimentos ainda menores e passaram a projetar mais cortes na taxa básica de juros para estimular a economia.

Isso porque, as revisões para baixo no PIB chinês, em geral, afetam também o Brasil. Afinal, a China é um dos maiores compradores de commodities brasileiras, o que fez seus preços caírem com a redução da demanda.

Além disso, a China tem papel relevante como fornecedor para a indústria do Brasil. Já houve relatos de falta de peças para a montagem de produtos no Brasil, o que causa a interrupção da produção e falta no mercado.

No Brasil, o dólar superou o patamar de R$ 4,65 e já está sendo vendido por mais de R$ 5,00 em casas de câmbio, o que aumenta o custo de insumos importados e piora ainda mais a situação das empresas nacionais.

Conforme dados da XP Investimentos, até agora, as consequências da chegada do coronavírus estão sendo sentidas de forma mais intensa entre as empresas de grande porte em que 22% dos empresários afirmaram ter tido impacto grande.

Nas médias empresas, 49% dos empresários não tem sentido efeitos e 40% verificaram impacto pequeno. A menor influência se deu nas micro e pequenas empresas: 53% afirmaram não ter sofrido impactos.

As principais ocorrências são relativas à redução da demanda e ao atraso de fornecedores e trabalhadores com casos e que precisam se afastar.

Impactos do coronavírus nas micro e pequenas empresas

O dólar alto tem impacto ainda maior nos pequenos negócios, afinal, cada centavo significa muito nas finanças, diferentemente de negócios maiores que tem maior capacidade para arcar com essas consequências.

Por isso, a recomendação para quem depende de produtos importados é tentar negociar melhores condições ou até buscar novos fornecedores. Além disso, as empresas devem se preparar para eventuais atrasos na entrega.

Para quem exporta, o dólar alto pode até aumentar as margens de lucro, porém, o desafio é manter o ritmo de vendas, já que todos os países também estão inseguros.

foto-de-homem-com-mascara-em-fundo-azul-para-ilustrar-artigo-sobre-impactos-do-coronavirus-nas-micro-e-pequenas-empresasAlém disso, com a repercussão de notícias sobre a doença no mundo, as pessoas estão mudando seu consumo, reduzindo a demanda para alguns produtos e aumentando para outros, como é o caso de máscaras e de álcool em gel nas farmácias.

 

Um dos comportamentos mais prováveis é evitar locais com aglomerados de pessoas, como os cinemas, os bares, os restaurantes e os eventos, bem como, os pontos turísticos que podem atrair pessoas de diversas locais.

Em contrapartida, ao reduzir a frequência nesses locais, vão precisar substituir tais necessidades. Assim, nos casos de restaurantes, por exemplo, pode ser que aumente o número de pedidos via delivery.

É importante que empresários estejam atentas aos movimentos mundiais para adaptarem seus negócios de forma a reduzir os impactos do coronavírus nos resultados de suas empresas.

Um mês ruim pode quebrar um negócio. Afinal, as micro e pequenas empresas tem uma capacidade menor em arcar com os prejuízos e de se adaptar a esse novo cenário, podendo fechar as portas com mais facilidade, enquanto as grandes redes continuarão existindo. Por isso, prevenção e planejamento são o segredo para enfrentar os dias difíceis.

E você, já está se preparando para enfrentar o coronavírus?

Nós, da BuyCo., estamos acompanhando tudo de perto e já adotamos algumas medidas necessárias! Vamos juntos evitar a morte das micro e pequenas empresas! Se tiver alguma outra dica, deixe nos comentários!

 

anunciar-minha-empresa

Como anunciar minha empresa para a venda?

Múltiplo de EBITDA: o que é e como usar no Valuation

Fluxo de Caixa Descontado (FCD): o que é, para que serve e como calcular