Banner Blog

Revolucione seu conhecimento.

WACC: conheça o Custo Médio Ponderado de Capital usado em Valuation

Quando falamos em Valuation, uma das principais metodologias utilizadas para chegar ao valor de uma empresa é o Fluxo de Caixa Descontado. Através desse método, é preciso calcular e trazer todos os fluxos de caixa futuros a valor presente através de uma taxa de desconto. Essa taxa é chamada de WACC (Weighted Average Capital Cost) ou Custo Médio Ponderado de Capital.

No artigo de hoje vamos explicar o que é, para que serve e como é possível calcular o WACC. Então, boa leitura!

O que é o WACC?

Podemos entender o WACC como um medidor de retornos de um investimento que representa a taxa de desconto ou o custo de capital utilizado em uma análise de retorno.

WACC é a sigla para Weighted Average Capital Cost que, em português, significa Custo Médio Ponderado de Capital. Em outras palavras, ele é o custo conjunto do capital levantado por uma companhia. Esse capital pode se originar de fontes internas, por exemplo, dos próprios acionistas da empresa, ou de fontes externas, como é o caso dos bancos. Assim, como esse capital não é donativo, ele precisa retornar aos credores com juros.

Por isso, sempre que uma empresa deseja investir em projetos ou precisa de dinheiro que não possua, ela precisa pedir emprestado para fontes internas ou externas e, geralmente, a empresa combina as duas fontes. Cada uma delas concede dinheiro a um custo diferente pelo capital emprestado, por isso, é preciso calcular o custo médio ponderado do capital que a empresa pegou emprestado.

foto-de-calculadora-moedas-lupa-caderneta-e-cronometro-para-ilustrar-calculo-do-waccAssim, podemos entender que o WACC é a taxa mínima aceitável de retorno em um investimento em uma empresa.

Como calcular o WACC?

A fórmula utilizada para calcular o WACC é:

WACC = Ke (E/D+E) + Kd (D/D+E) . (1-IR)

Ke = custo do capital de fonte interna, isto é, dos próprios acionistas da empresa que retiram os recursos de seu patrimônio pessoal.

Kd = custo do capital de fonte externa, isto é, custo da dívida advinda de bancos e demais proprietários de títulos de dívida corporativa.

E = patrimônio líquido da empresa.

D = dívida total.

IR = Imposto de Renda.

Vale destacar que:

E/D+E = proporção do capital correspondente ao patrimônio líquido.

D/D+E = proporção do capital correspondente à dívida.

Não se preocupe, vamos explicar como chegar ao valor de cada um desses elementos.

Custo do capital de fonte interna (Ke)

O custo do capital de fonte interna pode ser um pouco mais subjetivo de calcular, por não ter um valor explícito e concreto, mas ele existe, afinal, todo acionista espera receber um retorno satisfatório sobre seu investimento. Podemos entendê-lo como o custo de oportunidade dos acionistas, isto é, o custo para estarem investindo em certa empresa ou projeto e não em outras oportunidades mais ou menos rentáveis.

Para chegar ao Ke, é preciso utilizar a seguinte fórmula:

Ke = Rf + ? (Rm – Rf)

Rf = retorno dos ativos sem risco, em geral, taxas de juros aplicadas a ativos com grande prazo de maturação.

? = sensibilidade do mercado, ou seja, uma medida de risco que relaciona a volatilidade dos títulos da empresa em relação aos demais do mercado.

Rm = taxa de mercado do ativo (geralmente, o Ibovespa, isto é, o principal indicador de desempenho das ações negociadas na Bolsa).

Custo do capital de fonte externa (Kd)

O custo do capital de fonte externa é mais fácil de calcular, pois quando as empresas pegam uma dívida, a taxa de juros já é pré-determinada conforme o montante e a duração. Para calcular o Kd, é preciso utilizar a fórmula:

Kd = (Despesa financeira – JCP) / Dívida bruta

Despesa financeira = juros originados de empréstimos contraídos pelo negócio a serem pagos aos credores. Esse valor é facilmente encontrado na DRE da empresa.

JCP = juros sobre capital próprio é uma das formas que as empresas utilizam para distribuir lucro entre seus acionistas, titulares ou sócios.

Dívida bruta = conjunto das obrigações contraídas por uma empresa a curto e longo prazo.

Patrimônio Líquido (E)

O patrimônio líquido representa os valores que os sócios ou acionistas têm na empresa em um determinado momento. Sua fórmula é:

Patrimônio líquido = Ativos – Passivos.

Para que serve o WACC?

foto-de-pessoa-diante-de-calculadora-e-moedas-calculando-o-waccO WACC determina o custo que um empréstimo trará para a empresa. Isso permite diversos usos e interpretações, por exemplo, analisar qual fonte de capital é mais ou menos onerosa para decidir a qual recorrer. Nesse caso, o WACC funciona como um comparativo para avaliar quais fontes de crédito são mais vantajosas.

Por isso, o WACC é muito utilizado para avaliar o valor dos investimentos e determinar quais deles devem ser escolhidos, analisando o que vale a pena e qual a taxa mínima que deve ser ultrapassada para justificar o investimento. Caso o WACC seja superior ao retorno, isso significa que o investimento está perdendo valor.

Como o WACC é utilizado para assegurar o retorno de um investimento, ele é muito buscado por investidores que realizam aplicações financeiras, afinal, nenhum investidor aplica onde não vai ter rentabilidade. Com ele, é possível ter um indicador minimamente confiável sobre quanto o capital investido deverá gerar de lucro e medir o custo de oportunidade, mas ele deve ser usado juntamente com outras análises.

Outras aplicações são: conhecer a proporção entre capital externo e interno, identificar a taxa efetiva de impostos sobre o capital levantado, demonstrar qual percentual da empresa está comprometido com o pagamento de credores, atrair investidores e encontrar o custo do capital independente da fonte.

Na avaliação de empresas, o WACC é utilizado quando optamos por encontrar o valor da empresa através do fluxo de caixa descontado. Nele, é preciso calcular e trazer todos os fluxos de caixa futuros a valor presente através de uma taxa de desconto. Essa taxa de desconto é o WACC.

Nesse caso, quanto maior a taxa, mais a empresa depende de terceiros, menor é o resultado da avaliação e maior o risco (empresa menos atrativa). Logo, o WACC revela muito sobre a saúde de uma empresa.

Conclusão

Como vimos, o WACC representa o custo médio ponderado de capital de uma empresa e tem diversas aplicações. Assim, no caso da avaliação de empresas, ele representa a taxa de desconto que reflete todos os riscos e custos associados ao empreendimento.

Logo, cada empresa tem um WACC diferente conforme sua realidade financeira e seus riscos associados. Além disso, como vimos, fatores internos e externos podem impactar diretamente nessa taxa.

Quer saber quanto vale sua empresa? Então a BuyCo. pode te ajudar. Desenvolvemos uma metodologia própria, comprovada e muito acessível para avaliar empresas. Consideramos 5 metodologias de cálculo e 54 perfis de empresas para descobrir de forma rápida e segura quanto vale sua empresa. Para saber mais, basta clicar no botão abaixo:

QUERO SABER QUANTO VALE MINHA EMPRESA!

Caso sua empresa tenha um porte maior, não se preocupe. A BuyCo. já criou soluções para te atender. Quer saber mais? Então é só clicar aqui e entrar em contato!

anunciar-minha-empresa

Como anunciar minha empresa para a venda?

Múltiplo de EBITDA: o que é e como usar no Valuation

Fluxo de Caixa Descontado (FCD): o que é, para que serve e como calcular