Banner Blog

Revolucione seu conhecimento.

Os impactos causados pelo coronavírus no empreendedorismo: veja como minimizá-los

Os impactos causados pelo Coronavírus em todo mundo geraram uma situação extrema e sem precedentes. No artigo de hoje, vamos abordar os impactos do coronavírus no empreendedorismo e mostrar que existem algumas estratégias que você pode adotar para evitar perdas e danos ainda maiores no seu faturamento.

O que queremos é que você evite olhar apenas para o lado ruim de toda essa situação e procure encontrar oportunidades de fazer com que a sua empresa continue viva. Vamos mudar a forma de pensar e enxergar esse momento difícil que estamos vivendo como oportunidade!

Já pensou em alterar ou mesmo modernizar o seu negócio e não tinha tempo? O momento é esse! É possível, por exemplo, adotar o famoso home office, iniciar os seus trabalhos no Delivery e se aventurar no mundo digital. E isso tudo pode ser usado mesmo depois que toda a situação se normalizar, trazendo resultados ainda melhores dos que você já tinha antes mesmo da crise!

Isso não quer dizer que não haverá nenhum impacto negativo, mas que é preciso ver o lado positivo até nas situações em que acreditamos que ele não exista. Para isso, é preciso pensar em ações que ajudem as pessoas no atual cenário, que evitarão que o seu negócio tenha prejuízo e que minimizem as possíveis quebras em massa no mercado, algo que aconteceu em outras crises mundiais pela falta de alternativas em minimizar impactos do dia a dia. Não queremos repetir os erros do passado, certo?

Nesse artigo você vai saber um pouco mais sobre os impactos causados pelo coronavírus no empreendedorismo local e também algumas orientações de como minimizá-los para passar por este momento da melhor maneira possível. Seja positivo (a) e otimista!

Então vamos lá? Boa leitura!

Quais impactos reais o coronavírus trará para o empreendedorismo?

foto-de-empreendedor-pensando-nos-impactos-causados-pelo-coronavirusOs impactos causados pelo coronavírus no empreendedorismo são bastante significativos e não podemos excluir a possibilidade de ter um aumento no número de mortes de empresas e no desemprego.

Com o aumento de casos crescendo no Brasil, aproximadamente 1600 infectados e 25 mortes no dia 23 de março de 2020, segundo dados das Secretarias Estaduais de Saúde, a rotina de vida das pessoas mudou muito.

Além disso, as bolsas de valores já apresentaram reflexos e já apuraram perdas de mais de 40% em menos de 30 dias, conforme dados do G1. Não podíamos deixar de citar, também, a elevada variação do dólar.

Além disso, também ressaltamos a mudança de rotina que todos os cidadãos estão lidando. Mal saímos de casa, pouco nos relacionamos e não estamos consumindo os produtos e os serviços da mesma forma que fazíamos, com medo da pandemia. Toda a população está comprando apenas o necessário para enfrentar os próximos dias.

E essa é a orientação e a única coisa certa para conter o vírus: ficar em casa e sair o mínimo possível até que se tenha um controle maior da doença, viu?

Isso tudo muda a dinâmica econômica mundial. Afinal, muitos negócios estão tendo que fechar as portas e a orientação é para realizar a dinâmica home office em todas as empresas que consigam trabalhar dessa forma.

Fica claro que a pandemia afeta as cadeias globais de suprimentos, suspende a produção, paralisa as atividades, reduz os lucros e eleva a preocupação relativa à desaceleração econômica. Isso se torna ainda mais trágico em se tratando de micro e pequenas empresas, em que cada centavo faz a diferença.

Você que é empresário já está sentindo os primeiros reflexos do coronavírus no seu negócio, certo? Então, continue com a leitura do artigo para minimizar os efeitos na sua empresa!

O que fazer para minimizar os impactos causados pelo coronavírus no seu negócio?

O planejamento e a prevenção são os principais pilares para o seu negócio enfrentar a pandemia do coronavírus. Quanto antes você antecipar os possíveis cenários que podem atingir sua empresa, mais preparado você estará!

Agora, você vai conhecer algumas dicas sobre o que fazer para minimizar os impactos causados pelo coronavírus no empreendedorismo e no seu negócio!

1 – Adote o trabalho remoto (o famoso home office)

Entrar em pânico não é uma opção. Mas também, não é para esperar até que alguém da sua equipe fique doente para você tomar as providências.

É preciso seguir as orientações relacionadas às medidas de prevenção e conscientizar todas as pessoas a seu redor. Afinal, saúde em primeiro lugar, certo? Mas é essencial, também, pensar na sobrevivência do seu negócio.

Uma das alternativas é colocar a equipe para fazer o trabalho de forma remota (o famoso home office). Porém, isso só se aplica a alguns tipos de negócios. No caso de uma padaria ou de um supermercado, não tem como as pessoas trabalharem a distância. Nesses casos, adote medidas extremas de limpeza para que os funcionários e os clientes estejam seguros.

No caso das empresas em que o home office se aplica, é preciso ter um certo cuidado com a distância, pois ela pode desencadear desânimo, falta de motivação ou engajamento e perda de foco. Aposte nos aplicativos de gestão grátis de atividades e de alinhamento de ações como Trello, Skype, Slack e outros muitos bons. Assim os funcionários se mantêm motivados e focados e você, empresário, consegue gerir tudo o que está acontecendo.

Também é importante fazer reuniões virtuais para que toda a equipe possa interagir e trocar experiências, afinal a empresa é um todo e precisa que todas a suas partes estejam alinhadas. Mas é importante que esses encontros virtuais se concentrem nos assuntos essenciais para o negócio.

2 – Aposte no Delivery

foto-de-entregador-representando-o-delivery-como-uma-das-formas-de-reduzir-os-impactos-causados-pelo-coronavirusAcima, vimos que as pessoas estão evitando locais com aglomerados de pessoas. Porém, ao reduzir as frequências em certos locais, as necessidades continuarão existindo e precisarão ser substituídas. Por isso, empresários devem ficar atentos para adaptarem seus negócios o mais rápido possível a essa mudança de comportamento.

Independente do tipo do seu negócio, os impactos causados pelo coronavírus no empreendedorismo poderão ser minimizados se a sua empresa encontrar alternativas de continuar atendendo o seu público. Uma é a entrega por meio do Delivery (para os produtos em que isso se aplica, claro).

Em tempos de quarentena, ninguém está saindo de casa, então, a alternativa de levar o seu negócio até a casa do cliente é uma excelente forma de continuar operando.

Caso você já use o Delivery no seu negócio, intensifique a atuação e o divulgue ainda mais para o seu público. Caso ainda não use, passe a aderir essa estratégia se o seu negócio permitir. Isso pode ser mantido até quando toda essa situação passar, o que representa uma outra forma de venda da sua empresa!

3 – Se aventure no mundo virtual

Se a sua empresa atua em um mercado em que é possível realizar os atendimentos de forma online, é hora de aderir essa estratégia.

Dessa forma o seu negócio continua operando e você também consegue continuar ajudando pessoas que dependem de você, sejam eles clientes ou funcionários. E, quem sabe, se você manter essa nova modalidade no portfólio de produtos e de serviços do seu negócio, mesmo depois que toda essa situação normalizar, conseguirá até expandir a clientela.

Por isso, aposte em marketing e tente atrair ainda mais pessoas. Divulgue seu negócio e marque presença no mundo digital. Fale sobre como sua empresa vê este cenário, como sua equipe está trabalhando e como você está fazendo para se adequar às medidas após os decretos municipais e federais.

Como falamos, os impactos causados pelo coronavírus no empreendedorismo são significativos e todo o mundo está sentindo seus efeitos. Mas ainda assim existem alternativas para manter seu negócio operando.

4 – Aproveite e faça tudo aquilo que você desejava e não tinha tempo

A sociedade toda ganhou muito tempo. Tanto tempo que ninguém nem sabe o que fazer e acaba ficando atoa. Nada disso, a vida não parou!

Uma boa opção é aproveitar essa oportunidade de parada obrigatória e dar um repaginada no seu negócio, se for serviço, criar mais processos, mais conteúdos e até mesmo produtos digitais. Caso seja comércio de alimentos, por exemplo, que tal aproveitar e criar, testar e precificar um novo cardápio? Faça tudo aquilo que você sempre quis no seu negócio, mas nunca teve tempo.

São essas algumas das ações que podemos tomar para tentar reduzir o impacto causado por essa crise sem precedentes na sociedade atual. Se tiver alguma outra sugestão ou dica de como seu negócio está lidando com essa crise, conte pra gente. Vamos juntos enfrentar tudo isso da melhor maneira possível.

Sejam fortes e saibam que toda a crise, por mais traumática que seja, vem repleta de oportunidades. Contem com a BuyCo., e se precisarem conversar um consultor, estamos a disposição para uma reunião virtual e sem nenhum custo.

QUERO SABER QUANTO VALE MINHA EMPRESA!

Caso sua empresa tenha um porte maior, não se preocupe. A BuyCo. já criou soluções para te atender. Quer saber mais? Então é só clicar aqui e entrar em contato!

foto-de-trabalhadores-do-setor-de-servicos

Setor de Serviços vem recuperando prejuízos causados pela pandemia e movimenta PIB brasileiro

foto-de-homem-usando-tablet-e-fone-de-ouvido-para-ilustrar-artigo-sobre-o-mercado-do-entretenimento

O Mercado de Entretenimento: a luz no fim do túnel para driblar a crise causada pela pandemia

socios-sentados-em-uma-mesa-realizando-o-planejamento-da-empresa-para-ilustrar-artigo-sobre-fusoes-e-aquisicoes

Fusões e aquisições crescem no Brasil e expectativa é de novo recorde em 2021