Banner Blog

Revolucione seu conhecimento.

Agronegócio: a “indústria riqueza” do Brasil que lucra e expande durante a pandemia

Campo-de-lavoura-com-industria-ao-fundo-para-ilustrar-artigo-sobre-agronegocio

A chegada do Coronavírus provocou uma reação em cadeia. Assim, enquanto a pandemia avançava, a economia despencava. Isso porque as medidas de isolamento social fizeram com que vários setores encerrassem o ano de 2020 em queda. E, no Brasil não foi diferente, exceto por um único setor: o agronegócio.

Conhecido como a “indústria-riqueza” do Brasil, o agronegócio foi o único setor que encerrou o ano de 2020 em crescimento. Segundo o Ministério da Agricultura, o Valor Bruto da Produção Agropecuária, em 2020, foi de R$ 920,98 bilhões. Este número corresponde a uma alta de 17,1% em relação a 2019. Portanto, a expectativa é que os números cheguem à marca de R$ 1,032 trilhão, ainda este ano.

Entre janeiro de 2019 a março de 2020, o agronegócio brasileiro abriu mercado para 48 produtos do setor em 21 países. Assim, demostra uma expressiva participação na economia nacional. De acordo com o IBGE, enquanto que o PIB brasileiro caiu 4,1% em 2020, o da agropecuária, em contrapartida, cresceu 2%. Ainda segundo o estudo, o ramo é responsável por gerar 37% do total de empregos no país.

Como este setor não parou durante a pandemia, economistas afirmam que isto foi um dos fatores para seu bom desempenho. Enquanto que o trabalho remoto, ou home office, crescia, a demanda internacional por alimentos também aumentava. Somando estes fatores ao bom planejamento dos produtores, o resultado só poderia ser um: o crescimento.

O recorde de exportação do agronegócio em 2021 

Considerado o quarto maior exportador mundial de produtos agropecuários, o Brasil bateu, em maio, um novo recorde de exportações no setor, segundo o Ministério da Agricultura. Porém, quando comparado a maio de 2020, a alta equivale a 33,7%. Esse número  corresponde a 13,94 bilhões de dólares, recorde que não era batido desde 1997.

Segundo o Ministério, a explicação para esse “boom” seria a necessidade de os países assegurarem estoques de alimentos durante a pandemia. Logo, quanto mais pessoas em casa, maior é o consumo de alimentos.

Com o mercado brasileiro em ritmo acelerado, a China tem sido nosso maior cliente. O Ministério da Agricultura informou ainda, que o maior impulso foi nas cotações das commodities.  Ao mesmo tempo que o índice de preços subiu 24,6%, o crescimento no índice quantum foi de 7,3%.

 

Soja: a queridinha do mundo

sacos-de-sementes-de-soja-em-cima-da-mesa-para-ilustrar-artigo-sobre-agronegocioA soja também bateu recorde de exportação para o mês de maio. Ao todo, foram 16,4 milhões de toneladas enviadas para outros países. Na medida em que a China vem solicitando alta demanda pela soja brasileira, os preços dos grãos são impulsionados. O complexo soja, no qual fazem parte o grão, farelo e o óleo, somaram quase 60% do valor das exportações do mercado em abril de 2021.

Os dados do Ministério da Agricultura mostram que, apenas em maio, a China importou 11,2 milhões de toneladas do produto. Além disso, esse número corresponde a 68% do total exportado pelo Brasil. Assim, se colocarmos na balança, houve um aumento de 1,1 milhão de toneladas, em relação a maio de 2020.

Ampliando o número de meses analisados, observa-se que, de janeiro a maio, a China importou 38,2 milhões de toneladas de soja, ou seja, uma alta de 12,8% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Nos cinco primeiros meses deste ano, as oleaginosas, que são frutos secos, como nozes e castanhas, foram responsáveis por movimentarem mais de 20 bilhões de dólares. Dessa forma, a soma-se um montante de 48,3 milhões de toneladas exportadas.

A exportação de carnes também não ficou para trás. De janeiro a maio deste ano, houve um crescimento de 4,4%. Ou seja, são 3 milhões de toneladas a mais e um faturamento de, aproximadamente, 7,2 bilhões de dólares.

Contudo, a celulose, madeira, papel e outros produtos florestais apresentaram alta de quase 11%, com um volume 11,8 milhões de toneladas, movimentando 5,2 bilhões de dólares entre janeiro e maio.

 

Mobilização nas redes sociais

Enquanto o lockdown era adotado em várias cidades e países, produtores rurais, empresas e entidades ligadas ao setor compartilharam a hashtag #OAgroNãoPara. O objetivo da campanha era mostrar que o agronegócio nacional seria uma categoria essencial, promovendo o bem-estar da sociedade e, portanto, não poderia paralisar suas atividades devido a pandemia. O mercado, além de dar conta do Brasil, ainda exportou seus produtos para uma média de 170 países em 2020.


O que esperar do mercado de agronegócio nos próximos anos? 

Dessa forma, espera-se para os próximos anos um crescimento nas produções e exportações de produtos dinâmicos como o algodão, a carne bovina, a carne de frango, o açúcar, o papel e a celulose.

A agricultura sustentável, que tem como objetivo reduzir a emissão de gases poluentes, também é uma aposta para o futuro. O Governo Federal aplicou medidas para incentivá-la, com o intuito de estimular a adoção de técnicas agrícolas sustentáveis sem prejudicar a produtividade e a rentabilidade dos produtores rurais.

E aí, você atua no mercado do agronegócio? Já sabe quanto vale a sua empresa? Então clique no botão abaixo para descobrir:

ACESSAR A CALCULADORA DE VALUATION

calculadora-de-valuation-vale-a-pena

Por que a Calculadora de Valuation Vale a Pena?

Contabilidade

Contabilidade: Dicas Para o Seu Negócio!

Fusão-e-Aquisição-Motivadores-e-Dicas

Fusão e Aquisição: Motivadores e Dicas para um M&A de Sucesso