Banner Blog

Revolucione seu conhecimento.

O mercado de carnes brasileiro: queda no consumo interno e crescimento em exportações

carnes-expostas-em-mercado-ára-ilustrar-artigo-sobre-mercado-de-carnes-no-brasil

Churrasco, hambúrguer, nhoque, linguiça, bife, costela… o que todos estes pratos tem em comum? A carne! O Brasil é um dos maiores produtores do mercado de carnes do mundo, cerca de 14 milhões de toneladas por ano são produzidas aqui.

Por sua extensão territorial imensa e tamanha população, o país também apresenta um grande mercado consumidor. Então, estima-se que existem 53 mil casas de carne no Brasil, segundo o Sindicado do Comércio Varejista de Carne do Estado de São Paulo. Para se ter uma ideia, dentre os brasileiros que mais consomem carne, 47% preferem a de frango, já 38,5% tem preferência pela carne bovina e outros 14,5% pela carne suína.

Mas, com chegada da pandemia, esta realidade mudou. Assim, como muitos perderam seus empregos e os preços de cortes bovinos dispararam, o país chegou ao menor nível de consumo de carnes dos últimos 25 anos, segundo dados do Governo Federal. Hoje, em média, cada brasileiro consome 26,4 quilos desta proteína ao ano. Isto representa uma queda de quase 14% em relação a 2019.

Mas, quando comparado a outros produtores de carne bovina, o Brasil é o que possui o menor custo de produção. Essa justificativa, segundo especialistas, se dá devido a utilização de pastagem na alimentação dos rebanhos.

Pescados: uma subdivisão do mercado de carnes em constante crescimento 

tilapias-expostas-com-rodela-de-limao-e-temperos-para-ilustrar-artigo-sobre-o-mercado-de-carnes-brasileiroOs pescados também são uma ótima oportunidade aos empresários do segmento para diversificar produtos e obter maior volume de vendas, principalmente em períodos sazonais, que incluem os feriados santos. De acordo com a Peixe BR, no primeiro trimestre de 2021, o setor de pescados brasileiro registrou alta de 2% nas vendas para o exterior, comparado ao mesmo período do ano anterior. A tilápia (foto ao lado) foi a principal espécie comercializada, com U$ 2,6 milhões.

Ainda de acordo com a Peixe BR, o Mato Grosso do Sul é o maior exportador do produto e os Estados Unidos o principal cliente. As mudanças no cardápio brasileiro devido a pandemia favoreceram a produção de peixes de cultivo em 2020. De acordo com um balanço divulgado pela Peixe BR, foram 802,9 mil toneladas de pescados produzidos em 2020. Isso significa um aumento de 5,93% a mais do que em 2019. A tilápia liderou a produção nacional. Ao todo, foram 486,2 mil toneladas, ou seja, um crescimento de 12,5% na mesma comparação.

China, Chile e EUA: os maiores clientes do mercado de carnes brasileiro 

Enquanto o brasileiro consume menos carne, a China importa como nunca havia feito antes. Em abril, as exportações de carne bovina brasileira para o país asiático cresceram 12% se comparados ao mesmo mês do ano passado. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior, os embarques de carne bovina in natura e processada somaram 152.626 toneladas, com uma receita de US$ 706,7 milhões e alta de 23% na comparação anual.

Ao todo, o volume exportado pelo país no acumulado de 2021 está em azul. Assim, com base nos dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne, até o fechamento desta edição, já passava de 800.000 o número de toneladas de carnes exportadas desde o começo do ano.

O Chile é o segundo país que mais consome carne brasileira. Nos primeiros meses do ano, o país sul-americano adquiriu 25.712 toneladas no período, uma queda de queda de 3,9%, em relação a 2020.

Embora apresente leves quedas, o mercado segue em alta. Os Estados Unidos registraram um aumento de 157,6% nas importações do produto nos quatro primeiros meses deste ano. Foram 23.009 toneladas de carne embarcada para o país norte americano, colocando o EUA em terceiro lugar no ranking de consumo mundial da proteína brasileira.

Mas, a China é, de longe, a disparada em número de importações brasileiras. Entre janeiro a abril deste ano, o país já importou 58,7% das exportações de carnes.

Conheça os diversos tipos de mercado de carne: 

O mercado de carnes pode ser dividido em vários segmentos. Logo, eles podem ser classificados como os açougues, as boutiques de carnes e os frigoríficos. Você vai entender e conhecer um pouco de cada um abaixo:

Frigorífico

O frigorífico é a instalação industrial que realiza o processamento e armazenagem de produtos de origem animal. No Brasil, em geral, o transporte de bovinos para outros estados é custeado pelos frigoríficos, o que torna o produto mais vantajoso aos compradores.

Açougue

O açougue recebe a carne in natura e a manipula de acordo com seu plano de negócios. Porém, o mercado é muito competitivo e exige transformações constantes para agradar ao consumidor final, que é o cliente.

Boutique de carnes

A boutique de carnes vende peças selecionadas, ou seja, já embaladas a vácuo de parceiros externos. Em geral, elas ficam expostas nos refrigeradores de portas de vidro, sempre com higiene e limpeza, o que diminui os custos de um açougue completo.

 

E aí, você atua no mercado de carnes? Sabe quanto vale sua empresa? Então, clique no link abaixo para descobrir:

ACESSAR A CALCULADORA DE VALUATION

 

calculadora-de-valuation-vale-a-pena

Por que a Calculadora de Valuation Vale a Pena?

Contabilidade

Contabilidade: Dicas Para o Seu Negócio!

Fusão-e-Aquisição-Motivadores-e-Dicas

Fusão e Aquisição: Motivadores e Dicas para um M&A de Sucesso