Banner Blog

Revolucione seu conhecimento.

Por Que a Red Bull Não Vende Energético?

Porque-a-Red-Bull-nao-Vende-Energetico

Qual é a primeira coisa que você lembra ao pensar em Red Bull? Você, por acaso, lembrou-se daquele comercial tão famoso: ‘’Red Bull te dá asas…’’. Pois é, não foi atoa que a marca conseguiu instalar-se tão bem na mente das pessoas.

A parte curiosa disso tudo é pensar primeiro na imagem que a empresa reflete e não no seu único produto de venda, o energético. Até o próprio site da empresa não possui nada tentando vender sequer uma latinha de energético. Você sabe porque a empresa se posiciona dessa forma? Afinal de contas, porque a Red Bull Não Vende Energético? Nesse artigo vamos responder essa pergunta e te contar como você pode aplicar essa estratégia no seu negócio.

Então, vamos lá? Tenha uma boa leitura!

A História do Fundador da Marca Red BullA-Historia-do-Fundador-da-Marca-Red-Bull

A Red Bull é uma empresa austríaca, fundando pelo Dietrich Mateschitz, que nasceu no estado da Estíria, na Áustria, em 20 de maio de 1944.

Ele formou-se em marketing e apesar de estar sempre rodeado pelos seus professores, Dietrich nunca foi considerado um bom estudante e demorou 10 anos para se formar. Os amigos do empresário costumavam dizer que ele gostava de festejar, brincar e conquistar mulheres atraentes.

No entanto, após sua formatura, ele decidiu se dedicar. Ele conseguiu uma posição de trainee na empresa Unilever, na área de detergentes. Seus colegas de trabalho o consideravam “engraçado, cheio de ambição e sempre cheio de ideias malucas”. O empresário era um vendedor nato e foi com seu charme natural, que ele conseguiu se destacar e foi promovido à diretor de marketing na empresa Blendax, uma empresa alemã de cosméticos.

Após viajar pelo mundo, vendendo pastas de dentes, percebeu que os gerentes mais bem-sucedidos, que havia conhecido, eram, de forma geral, homens mais velhos que buscavam conforto em uma garrafa ou em mulheres sentadas em bar. Assim, surgiu a ideia de montar seu próprio negócio!

O Começo da História da Red Bull

Em 1982, Mateschitz leu uma história sobre os 10 maiores contribuintes do Japão, e no topo da lista, estava um empresário japonês, que introduziu uma bebida energética no Japão.

O-comeco-Historia-da-Red-BullEm uma das suas viagens ele aprendeu com um distribuidor local que bebidas energéticas eram populares entre motoristas, que paravam no meio da estrada e bebiam algo para despertar. A marca principal na época era “Kratindaeng”. Os ingredientes do produto ficavam escritos no rótulo da lata, mas não havia marca registrada para proteger aquela fórmula.

Mateschitz teve a ideia de formar a própria empresa de energéticos. Ele contou sua ideia para Chalerm Yoovidhya, filho do distribuidor de pasta de dente e cada parceiro iria contribuir, inicialmente, com 500.000 dólares.

Após Yoovidhya aceitar o desafio, o empresário Mateschitz resolveu largar o emprego e solicitou uma licença para que ele pudesse vender bebidas energéticas na Áustria.

Dando Asas Às Pessoas Desde 1987!

E foi assim, que a Red Bull nasceu!

Mateschitz pediu a um amigo, Johannes Kastner, que desenhasse a lata e o logotipo.

O empresário rejeitou diversos projetos, antes de escolher um logotipo, que chamou sua atenção: dois touros vermelhos atacando um ao outro. Durante esse processo, Kaster sugeriu várias vezes que ele encontrasse outra pessoa para fazer o trabalho, mas, Mateschitz insistiu que ele o fizesse.

Então, um dia Kastner ligou para o amigo e disse: “Red Bull te dá asas”.

Mesmo assim, demorou 2 anos para finalmente as primeiras latinhas saírem da linha de produção. Com o tempo e com muitas promoções extraordinárias, as vendas começaram a crescer, e as perdas também.

Ele chegou a perder $1.000.000 em dois anos, porém, o empresário não se assustou, muito pelo contrário, ele sempre buscava maneiras de crescer mais! Em 1990 a Red Bull estava com o saldo negativo, e logo, ele percebeu que a Áustria não tinha um mercado tão grande assim, como ele pensava.

O começo no mercado alemão, tinha dado certo, existia muita demanda. Inclusive, houve falta de alumínio para produzir mais latas. Com isso, as vendas caíram.

Assim, um concorrente se tornou o líder no mercado e a Red Bull demorou 4 anos para reassumir o 1º lugar no mercado alemão. A expansão para a Inglaterra também foi difícil. A equipe de marketing britânica não podia usar o termo “bebida energética” no país, já que um negócio farmacêutico era o detentor. Dessa forma, a empresa precisou substituir por ‘’estimulação’’. Essa operação deixou a empresa em US$12 milhões no vermelho.

Por fim, o empresário acabou demitindo a equipe, nomeou um novo diretor de marketing, e passou a focar em boates e no mercado estudantil.

Mateschitz Queria Atingir o Público, Mas Não Queria Gastar Muito, Então, Ele Resolveu Usar o Buzz Marketing.

Também conhecido como marketing de burburinho, o buzz marketing é uma estratégia que busca causar impacto, por meios que gerem comentários das pessoas sobre a marca.

O empresário queria aumentar as vendas, assim, ele contratou estudantes para dirigirem com uma grande lata de Red Bull em cima dos veículos. Esses estudantes circulavam pelo campus e davam amostras nas festas.

Essa estratégia funcionou como um ‘’boca a boca’’, se as pessoas gostarem do produto, elas, certamente, contarão para outras pessoas. Felizmente, o marketing feito pelos estudantes deu certo e as vendas foram impulsionadas. Em 2000, as vendas da Red Bull na Inglaterra subiram para 200 milhões de latas.

Como a Marca Conseguiu Fazer Tanto Sucesso?Como-a-Marca-Conseguiu-Fazer-Tanto-Sucesso

Antes da empresa se tornar o que ela é hoje, Mateschitz teve que escutar diversos nãos e várias pessoas à sua volta duvidaram do seu projeto. Demorou dois anos depois de sua ideia para finalmente as primeiras latinhas saírem da linha de produção.

Além disso, após o lançamento, poucos anos depois, a marca ficou no saldo vermelho. Ainda, a marca não foi bem aceita em diversos países, que restringiram as vendas da bebida, alegando que ela causa problemas de saúde.

Mesmo com tantos desafios, o empresário, Mateschitz, não desistiu e não se sentiu desencorajado durante o percurso! O austríaco sempre se manteve motivado e confiante para ir além.

Como vocês já devem saber, a Red Bull se tornou a bebida líder mundial no segmento de bebidas energéticas.

Atualmente, Mateschitz é considerado o 56º homem mais rico do mundo, segundo a Forbes 2021, com uma fortuna estimada em US$ 26,9 bilhões. A Red Bull está presente em 172 países e vende quase 9,8 bilhões de latas por ano, crescendo constantemente.

Porque a Red Bull Não Vende Energético?

Porque-a-Red Bull-nao-vende-EnergeticoA missão da marca é muito simples e clara: Dar Asas a Pessoas e Ideias.

E você deve estar se perguntando, como a marca consegue seguir a própria missão, na prática?

O empresário arquitetou ideias para a área de marketing, que são usadas de inspiração, para outros diversos empreendedores e modelos de negócios.

A empresa deixou de ser uma fabricante e vendedora de bebidas energéticas para se tornar uma das marcas mais reconhecidas e ela é sinônimo de esportes, performance, de coragem, aventura e vitória!

A marca já apoia mais de 500 atletas, inclusive, ela possui estratégias para apoia-los durante as olimpíadas. E também, patrocina diversos eventos de esporte.

Os eventos incluem diversos esportes radicais, como acrobacias aéreas, surfe em uma maré de 25 pés por 34 minutos no rio Amazonas, deslizamento de trilhos, dentre outros.

A Redbull Investe em Esportes Radicais!

Um exemplo disso é quando a Redbull entrou no mundo da Fórmula 1. A marca não só patrocina o evento, como ela é a proprietária dele. A marca comprou a equipe de corridas da Jaguar F1 e fez diversas alterações na equipe, assim o time passou a ganhar campeonatos de forma regular.

Assim, como ela investiu na Fórmula 1, e assim como ela investe em outros esportes radiciais, a Red Bull que estar associada a esses eventos, por causa da imagem subjetiva que eles remetem.

A Fórmula 1, por exemplo, está associada a aventura, coragem e velocidade, e essas são características que a marca quer estar associada. A empresa precisa que os clientes enxerguem isso, também, com o produto e a marca Red Bull. Como se, ao tomar a bebida energética, o consumidor também conseguisse ter todo esse desempenho, coragem e vontade para viver diversas aventuras!

Red Bull StratosRed-bull-stratos

A Red Bull Stratos foi um dos projetos que a marca realizou e foi um dos seus grandes marcos, quando falamos de marketing e inovação.

O piloto de paraquedismo (patrocinado pela marca), Felix Baumgartner, pulou do espaço próximo, saindo de uma cápsula de 39 km para a estratosfera e “voou” de volta para a Terra.

Esse feito criou novos recordes mundiais e colocou o Red Bull em outro patamar! Afinal, o evento não se destacou apenas pelo esporte radical, mas também, pela inovação!

Essa também foi uma estratégia exemplo do Buzz Marketing, que inclusive, chamou muito a atenção da mídia! Só no Youtube, o vídeo foi assistido mais de 44 milhões de vezes! Não haveria propaganda que conseguisse tanta audiência e engajamento.

E a Red Bull foi capaz de se conectar ainda mais com seu público alvo, que é viciado em adrenalina! O Slogan da Red Bull nunca fez tanto sentido, “dá asas a você”! E literalmente deu, por alguns segundos, para o Felix Baumgartner.

A Marca Deseja Fazer as Pessoas ”Voarem”

Como podemos perceber, a empresa, literalmente, deseja fazer as pessoas voarem!

Todas essas estratégias se acumularam e hoje em dia a empresa possui coerência naquilo que ela vende com o que ela prega. Com um marketing admirável e totalmente inspirador, a empresa não precisa mais vender seu produto para o consumidor, porque os consumidores irão até ela!

O consumidor se sente próximo da marca e ele também quer se sentir corajoso. A imagem da empresa gerou uma visão ”descolada” da marca aos olhos dos jovens, gerando engajamento. Essa foi uma estratégia eficaz, além de ser um diferencial muito grande, comparada às outras empresas, já que a estratégia de se vincular a esportes radicais, criou uma imagem de “legal” e “empolgante”, e os jovens tendem a se sentirem mais próximos disso e se interessar muito mais.

É justamente a estratégia de: “Não levamos o produto ao consumidor, trazemos o consumidor ao produto” que a empresa segue. O consumidor internalizou tanto a imagem da marca, na mente, que a primeira coisa que se pensa é: ”Red Bull te dá asas”, quando se fala de energético. A empresa chegou em um patamar que ela não precisa mais gastar milhões com propagandas, para se promover. Em outras palavras, a empresa não precisa anunciar Red Bull em seu site para conseguir vende-lo. A Red Bull não precisa vender energéticos para ser a Top 1 do mercado, ela só precisa continuar seguindo a estratégia dela, que ela já faz com excelência, que é: Dar Asas a Pessoas e Ideias.

como-aplicar-essa-estrategia-no-seu-negocioComo Aplicar a Estratégia da Red Bull no Seu Negócio?

E agora, você, empreendedor, deve estar se perguntando, como você pode aplicar tudo que aprendeu sobre a experiência da marca Red Bull no seu negócio?

Primeiro Passo: Desenhe a Missão e Propósito do Negócio

O primeiro passo importante a fazer é desenhar a missão e o propósito da sua empresa. Esses termos vão ajudar na compreensão de entender quais são os propósitos de existir do negócio, qual missão terá durante seu ”tempo de vida”, sua função e até mesmo, lugar e desempenho na sociedade.

Com essas questões definidas, ficará muito mais fácil a comunicação e a forma de se posicionar da empresa! Assim, os consumidores e outros stakeholders entenderão com mais facilidade os objetivos e o sentido do trabalho.

Então, você precisa estabelecer qual será a: missão, visão e valores do seu negócio!

Alguns elementos como planejamento estratégico, experiência do cliente, hierarquia de colaboradores são questões que vão precisa de uma boa definição dos conceitos ditos acima.

Missãomissao-e-proposito

A missão serve para orientar e delimitar seu trabalho, assim, os próprios colaboradores vão entender a missão e todos irão focar sua dedicação na mesma direção, que seria nessa ”razão de existir” da empresa.

No caso da Red Bull, ela pretende Dar Asas a Pessoas e Ideias, dessa forma, ela busca fazer isso patrocinado esportistas e eventos de esportes radicais. Além disso, ela investe em ideias inovadoras, como foi o caso da Red Bull Stratos, então a empresa segue afinco a sua missão. No entanto, a missão é uma proposta de valor voltada para o ambiente externo.

Peter Drucker, um dos criadores da administração moderna, afirmou: “Uma empresa não se define pelo seu nome, estatuto ou produto que faz; ela se define pela sua missão. Somente uma definição clara da missão é razão de existir da organização e torna possíveis, claros e realistas os objetivos da empresa”.

Como Definir a Missão?

Gerenciar uma empresa não é uma tarefa fácil e ter uma missão bem definida vai ajudar no processo gerencial e no desenvolvimento de estratégias mais assertivas.

O primeiro passo ao desenhar a missão do seu negócio, é descrever o segmento que seu negócio está inserido e como você espera que o ambiente externo (clientes, fornecedores, etc.) ‘’enxergue’’ a sua empresa. Dessa forma, você vai direcionar melhor o contexto e o que se pretende do seu trabalho. Com a missão escrita, você entenderá melhor a ‘’vocação’’ do seu negócio. É importante levar a sério e dedicar tempo para essa importante etapa, já que a missão vai auxiliar a desenvolver planejamento para alcançar objetivos e sucesso.

Definir uma missão é importante, porém, ela não precisa ser definitiva, ou seja, ao longo do tempo, sua missão pode ser ajustada! À medida que o tempo passe e sua empresa amadureça, é normal que mudanças aconteçam, e o modelo gerencial também precisa acompanhar essas mudanças. Dessa forma, a missão pode sofrer alterações, no entanto, faça apenas alguns ajustes, nada de desviar o caminho.

Como o exemplo da Red Bull, a missão do negócio sofreu sim alterações, mas a essência da missão sempre continuou a mesma.

E por fim, fique atento quanto a estratégia! A visão, valores e missão possui grande potencial estratégico. Afinal de contas, são pilares que vão definir a rota que o seu negócio irá seguir e o seu posicionamento no mercado. Então, elabore esses pontos com cuidado, já que são questões que irão ditar as futuras estratégias e a forma do seu negócio se portar com clientes e outros stakeholders.

Dica Bônus: inspire-se em empresas que deram certo no mercado, como é o exemplo da Red Bull! É importante buscar exemplos de empresas que definiram sua missão e vem seguindo-a, desde então.

Propósito

Já o propósito, é aquilo que sua empresa ”corre atrás”, ou seja, são os motivos por quais elas existem no mercado. Diferente da missão, o propósito define a culta da empresa, ele é constituído por valores éticos, práticos, históricos e emocionais. O foco desse elemento é o ambiente interno. Um negócio com um propósito bem definido, possui mais chances de se tornar referência no segmento em que atua no mercado!

Saber desenhar uma missão e um propósito são pontos muito importantes, já que eles serão a essência do negócio. O propósito tem como papel descobrir a identidade da empresa, e ele serve para destaca-la no mercado, atrair e fidelizar clientes, atrair novos públicos.

Como Definir o Propósito?

A elaboração do propósito e da missão devem ser coerentes com o que a empresa oferece no mercado (produto) e a forma como ela se posiciona (imagem). 

Para desenhar o propósito é importante pensar e definir os seguintes pontos:

  • O seus produtos e serviços contribuem como e de que forma para a sociedade? Se o seu negócio tem iniciativas e contribui para ajudar o meio ambiente, por exemplo, é mais fácil entender qual o seu propósito. Então, reflita sobre as contribuições da sua empresa para a sociedade, pessoas, etc.
  • Defina seus objetivos! Pense onde sua empresa quer chegar, qual o caminho ela deve seguir para realizar essas metas e objetivos. É bem provável que você responda: satisfação dos clientes, se tornar referência, prosperar, etc. Entretanto, escreva esses objetivos detalhadamente. Assim, você vai entender melhor a concepção da sua empresa!
  • Agregue valor! O público do seu negócio precisa ter motivos para escolher o seu produto/serviço e também para se tornar um cliente fiel. Dessa forma, é importante agregar valor aos produtos/serviços. Busque sempre a satisfação do seu cliente, e atenda as demandas dele, e sempre que possível, entregue um pouco mais do prometido! Além disso, humanize a forma de entregar o seu produto ou serviço, assim, o seu consumidor terá uma experiência mais afetiva com o seu negócio e isso com certeza agrega valor.
  • Como definir o propósito? Você desenhou com mais clareza os pontos que irão nortear o propósito do seu negócio, agora, chegou a hora de defini-lo! O indicado é que você escreva um texto com os motivos da sua empresa existir, a contribuição da sua marca para a sociedade, objetivos do seu negócio, e o valor que você vai agregar ao consumidor. Assim, é possível você combinar todas essas informações e definições, para enfim, construir o propósito!

Após Definir a Missão e o Propósito do Seu Negócio:

Agora, você já tem uma missão e um propósito bem definidos, você já sabe qual caminho o seu negócio irá seguir, e quais são suas metas e objetivos. É importante definir suas próximas estratégias, fazer seu planejamento gerencial, e definir sua cultura empresarial, sempre seguindo a missão do seu negócio e sem se esquecer onde se espera chegar.

Além disso é importante seguir alguns pontos, que farão o seu negócio se destacar no mercado, aplicando as mesmas estratégias que a Red Bull usou.

São Eles:

  • Saiba quem é e entenda seu público alvo! São essas pessoas que o seu negócio pretende alcançar e impactar, então conheça seu público alvo (sua idade, gênero, geolocalização, classe social, o que eles se interessam, o que valorizam, o que desejam e precisam, suas dificuldades). Aprofunde nas pesquisas sobre seu público alvo, essa é uma estratégia que com certeza terá muito retorno!
  • Após entender esse público, mostre que o seu produto/serviço atende essa necessidade, além de desenvolver estratégias e posicionamentos que condizem com esse público alvo.
  • Mostre que você é um especialista no segmento de interesse dessas pessoas! 
  • Marque presença em lugares que seu público alvo está! Você já descobriu a geolocalização do seu público alvo, agora é hora de marcar presença nos lugares que seu público alvo está ou frequenta. Dessa forma, as pessoas irão enxergar o seu produto/serviço e elas virão até você!
  • Crie uma estratégia de marketing, que os esforços estejam mais concentrados em resolver o problema que o seu serviço ou produto se propõe a resolver, ao invés de falar das características que fazem seu produto ser melhor ou se destacar. Dessa forma, a propaganda do seu produto vai estar mais focada em resolver o problema do seu cliente, do que destacar pontos ou características que fazem seu produto valer a pena.
  • A maioria dos seus conteúdos devem estar focados em construir autoridade sobre a sua área de segmento e devem gerar desejo no público, ao invés de investir em venda direta. Dessa forma, produza conteúdos interessantes e de qualidade para seu público, leve informação e faça as pessoas se interessarem! Isso pode ajudar a atrair pessoas com interesse no seu produto, e criar relacionamentos antes de partir para a venda.

Conclusão

A Red Bull não precisa mais investir nas vendas diretas de energéticos, porque ela já criou autoridade no mercado, ela já é uma marca famosa e a mais conhecida do mercado. No entanto, essa posição que a empresa têm hoje, levou tempo, dedicação e estratégias inovadoras e muito criativas! A empresa cometeu erros e acertos, teve altas e baixas e isso é normal em todos os empreendimentos.

Perceba como a empresa parou de investir em propagandas e passou a investir naquilo que o seu público alvo se interessa: esportes radicais e aventura! A Red Bull definiu uma missão e foi capaz de segui-la, além disso ela entendeu seu público alvo, seus interesses, necessidades, dificuldades! Dessa forma, ela foi capaz de ir construindo um posicionamento mais assertivo e conseguiu muita autoridade.

Portanto, tenha como inspiração a Red Bull e tente aplicar as estratégias da empresa, que deram certo, no seu negócio! Assim, você pode se destacar no mercado e seu negócio pode prosperar.

Como a BuyCo. Pode Te Ajudar?Como-a-buyco-pode-te-ajudar

Se você for realizar alguma operação de compra, venda ou fusão de empresas, o Valuation será indispensável para qualquer tipo de negociação. Mas, não se esqueça, conte com a ajuda de profissionais especializados em Valuation, para ajudar nesse processo, do início ao fim!

Conte com a BuyCo. para fazer o Valuation do seu negócio. A BuyCo. conta com o suporte de especialistas, que te ajudarão a desenvolver o Valuation do seu negócio! Além de gerar o valor justo da sua empresa, o Valuation contém análises profundas sobre o negócio, e com ele é possível obter dados muito relevantes, como por exemplo, o histórico da empresa, a saúde financeira e outros detalhes sobre o negócio e ter visões mais estratégicas a partir disso.

Nossos consultores podem te assessorar ao longo de todo o processo de avaliação da sua empresa. O Valuation será muito importante para você entender melhor sobre o seu negócio. Com o laudo Valuation em mãos, as partes também poderão entender melhor como o negócio está operando e tomar decisões melhores. E afinal de contas, sem um laudo, sua empresa não vale nada, certo? Portanto, é de suma importância fazer uma avaliação da sua empresa. Então, faça uma agora mesmo! Para saber mais, basta clicar aqui e entrar em contato!

Além disso, a BuyCo. têm um método próprio, para estimar quanto vale sua empresa, em apenas 5 minutos e de forma digital, segura e gratuita. Para saber mais clique no botão abaixo:

ACESSAR A CALCULADORA DE VALUATION

Educação em Transformação: O Mercado Bilionário de Compra e Venda de Redes de Escolas

Estratégias de Crescimento Empresarial: Transformando Concorrentes em Aliados

Dívida vs Equity – Qual o Melhor Caminho para o Seu Negócio?